Skip to content
Agosto 17, 2010 / buracodeagulha

INTRODUÇÃO AO LABORATÓRIO PRETO E BRANCO/APROXIMAÇÃO À FOTOGRAFIA ESTENOPEICA

Duas/n’Uma – oportunidade de aproximação ao Laboratório a Preto e Branco a par da Introdução à Fotografia Estenopeica (vulgo fotografia pinhole)

ESTENOVELASALDEF0039A_resize

Duas manhãs ou tardes – das 10.13 ou das 15.18 – 11 e 18 de Setembro
Um agradável percurso pelo entendimento de princípios elementares da Fotografia.
Conhecimentos base do tratamento de Película e Papel do Processo Químico a Preto e Branco
Adaptação e construção de câmaras estenopeicas
Recolha e tratamento de fotografias estenopeicas
Todo o material será fornecido
Custo – 50€
A inscrição só é validada com o pagamento integral do seu custo, feito antecipadamente
Data limite de inscrição 8 de Setembro de 2010
Local da iniciativa – Casa do Talefe – Arelho – Óbidos

Abril 15, 2010 / buracodeagulha

“Olhar A Luz” – exposição de Fotografia Estenopeica

O autor, responsável por este espaço mostra algum do seu trabalho. É na Imagerie/Casa de Imagens, na Rua das Francesinha 21A em Lisboa. Vai abrir dia 17 às 17 horas. Como o título sugere, um percurso de leitura a que a Luz se presta quando a olhamos. Trabalhos vários resultado de uma busca constante em torno de diferentes propostas espaciais e temáticas, sustentadas na leitura da Luz.

 

 

convite_web

Março 8, 2010 / buracodeagulha

Lagos através do buraco da agulha


Com a coordenação de Jorge Pereira e Rui Cambraia, regista-se aqui, uma exposição de Fotografia Estenopeica de grandes dimensões.

"Lagos através do buraco da agulha é a primeira exposição de fotografia estenopeica de grandes dimensões realizada em Portugal que apresentará no CCL originais com dimensões que atingem os 3,58 m de largura, diversas câmaras pinhole e uma câmara fotográfica gigante e visitável que demonstra o processo de formação da imagem fotográfica.

 

Este evento é o resultado do trabalho realizado em Lagos pelo LAC – Laboratório de Actividades Criativas, de  Lagos e peloNúcleo de Fotografia do Instituto Politécnico de Portalegre, com coordenação de Jorge Pereira e Rui Cambraia. Este processo foi iniciado em 2007 através de oficinas abertas e no âmbito dessas iniciativas didáctico-pedagógicas, e como forma de sensibilizar novos públicos, produziram-se câmaras fotográficas cada vez maiores, onde foi possível realizar diversas experiências, de onde resultaram os exemplares em exposição.

 

São apresentadas na exposição sete fotografias panorâmicas de locais emblemáticos da cidade de Lagos, e seus arredores, que pelas suas grandes dimensões e contrastes marcados, incrementam dramaticamente a vertente expressiva, reinventado a nossa própria relação com os lugares representados, o que lhes aufere, além do valor documental, um sentido de objecto artístico." – Da informação de divulgação 

Janeiro 28, 2010 / buracodeagulha

“A Magia da Luz”

Fotografia Estenopeica – Um Trajecto Para A Aprendizagem
"A Magia da Luz" 
Oficina orientada por António Campos Leal

Clube Buraco de Agulha – IPF
Rua Ilha Terceira 31A
Lisboa, Portugal
Oficina 2010
Arranque das actividades 2010
Dirigido aos alunos do Instituto Português de Fotografia
Todos os alunos e ex-alunos do IPF podem inscrever-se na actividade do CLUBE BURACO DE AGULHA


Sábado 6 de Fevereiro das 10/13 ás 14.30/17 horas

Devem trazer caixas estanques à luz – Aconselha-se uma visita aos seguintes espaços:

Os interessados podem inscrever-se no balcão da secretaria do IPF

Abril 1, 2009 / buracodeagulha

A Magia Da Luz

Oficina de Fotografia Estenopeica
Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha
Serviço Educativo
Programa de Férias da Páscoa

Integrado no Programa das Férias da Páscoa e organizado pelo Serviço Educativo do Centro Cultural e de Congressos das Caldas da Rainha, realiza-se nos dias 6 e 7 de Abril no horário 10 – 13 e 15 – 18 horas uma Oficina de Fotografia Estenopeica orientada para crianças.
No decorrer desta Oficina e as crianças tomarão contacto de forma prática com os princípios da formação da imagem, algumas características físicas da Luz bem como com aspectos básicos do processo fotográfico no que ao tratamento laboratorial diz respeito.
Tomarão contacto com o trabalho produzido por diferentes autores, quer pela observação de originais, quer pela “Internet”.
Construirão uma Câmara Estenopeica e realizarão diversas práticas para a obtenção de Fotografias Estenopeicas (vulgo pinhole).

Workshop de Pinhole Photography
Cultural Centre and the Congress of Caldas da Rainha
Educational Services
Easter Holiday Program

Integrated Program in the Easter Holidays and organized by Educational Service Centre’s Culture and Congress of Caldas da Rainha, was held on 6 and 7 April in time from 10 to 13 and 15 to 18 hours a Photo Workshop oriented for children.
During this workshop the children and take contact in practice with the principles of the formation of the image, some physical characteristics of the light as well as basic aspects of the photographic process in relation to the processing laboratory.
Take contact with the work produced by different authors, either by observing the original or the "Internet".
Build a pinhole camera and conduct various practices to obtain Pinhole Photos.

Março 23, 2009 / buracodeagulha

Jornadas Estenopeicas

Mais uma iniciativa para divulgação do processo fotográfico alternativo "Fotografia Estenopeica", com vista à preparação do Dia Mundial da Fotografia Estenopeica.
Taxa de apoio 10€ para materiais diverso, papel fotográfico, química de tratamento e textos diversos.
Março 19, 2009 / buracodeagulha

O Trabalho do Fotógrafo – João Alves

Algumas vezes as obras fotográficas realizadas valem para alem da sua representação específica. As fotografias aqui apresentadas e destinadas a uma Prova de Avaliação Final, do Curso Profissional do Instituto Português de Fotografia, valem também pela ousadia em realizar essa prova de avaliação com trabalhos com origem numa Câmara Estenopeica.

 

 

O risco corrido, porque a Fotografia Estenopeica não é propriamente um processo de acentuada divulgação entre os fotógrafos portugueses, sendo que para alguns “é uma brincadeira de crianças”, reflexo do momento de domínio tecnológico vivido.

Trabalho inovador nesse campo, não deixa de representar também uma forma interessante de execução, pois utilizando o porta-bagagens de uma viatura automóvel, vedada, para corresponder à caracterização de uma Câmara Escura na qual se forma a imagem sobre a qual o autor intervém através de um organizado caos, para de seguida recolher a imagem final sobre o sensor de uma câmara digital.

 

 

Fotografias representando espaços físicos exteriores, em que o Homem intervém de forma organizada, para satisfação de exigências pontuais e descaracterizando esses ambientes, que se tornam utilizáveis transitoriamente. As fotografias, essas tornam-se perenes, na representação de um Tempo parado no seu duplo percurso, no interior da Câmara Estenopeica (formação da imagem transitória) e posteriormente no interior da câmara digital (formação da imagem final) que não definitiva.

 

 

A definitiva, o autor trabalha-a para que, impressa seja observada (e avaliada) já a digital, o seu espaço de intervenção alarga-se na relação Divulgação/Observação.

 

 

 

 

Apreciamos o trabalho de João Alves em que valorizamos a expressividade de um todo obtido por justaposição de partes bem construídas e em que podemos afirmar, ter o resultado final expressado bem os espaços físicos que o trabalho mostra.

 

A leitura do texto do autor e que acompanha o trabalho em causa, pode ser feita em http://photomaxart.blogspot.com/